Projeto de curso

PÓS-GRADUAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO
LATO SENSU
PERÍCIA CONTÁBIL

Ensino a Distância – EAD
(Resolução CES/CNE/MEC nº 01/2018)
CURSO CADASTRADO NO MEC EM 27/08/2007 E REVISADO EM 24/01/2019
Os cursos de pós graduação à distância são disciplinados pelo Decreto nº 9057/17

OBJETIVOS GERAIS

Capacitar o profissional para o ingresso no mercado de trabalho na área de perícia judicial e extrajudicial, colocando em prática os aspectos teóricos, além de ampliar o embasamento nas legislações pertinentes às áreas de atuação pericial; Abordar os investimentos necessários (financeiros e profissionais), propiciando maior interatividade entre o profissional e o atual mercado de trabalho; Discutir as abordagens sobre os temas contábeis, fiscais, financeiros e avaliatórios; Proporcionar a capacitação dos profissionais interessados em atuarem como Peritos do Juízo, Peritos Assistentes, além de demais trabalhos técnicos de ordem pericial; Compreender as normas brasileiras de perícia, bem como as técnicas de laudos forense; Trabalhar a relação entre legislação e a perícia, nos níveis contábeis, comercial, financeiro e da perícia pública.

ESTRUTURA CURRICULAR E CARGA HORÁRIA

O Curso está estruturado com 14 (quatorze) módulos, 50 (cinquenta) disciplinas totalizando 500 horas/aulas.

PERÍCIA CONTÁBIL – EAD
DISCIPLINAS UNIDADES DE APRENDIZAGEM OBJETIVOS   H/A
INTRODUÇÃO A CONTABILIDADE
MÉTODOS CIENTÍFICOS - Identificar as fases do método científico
- Reconhecer o método científico como construtor de conhecimento científico
- Diferenciar o método científico dos demais métodos existentes
10
CAMPO DE APLICAÇÃO, FINALIDADE E OBJETIVOS DA CONTABILIDADE - Identificar claramente a finalidade da Contabilidade nas suas funções administrativa e econômica
- Reconhecer o seu campo de atuação, o patrimônio
- Explicar os seus objetivos de "Controle e Planejamento"
10
TÉCNICAS CONTÁBEIS E PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DE CONTABILIDADE - Identificar os princípios contábeis
- Analisar as técnicas contábeis
- Utilizar as técnicas contábeis
10
DEFINIÇÕES E CARACTERÍSTICAS DA SITUAÇÃO PATRIMONIAL E COMPONENTES PATRIMONIAIS - Determinar a situação Líquida Patrimonial
- Definir os componentes Patrimoniais
- Distinguir situação patrimonial superavitária, deficitária e nula
10
INFORMAÇÃO, ORÇAMENTO E DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS
SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CONTÁBIL - Identificar a importância e como o sistema de informação contábil pode contribuir com a controladoria
- Diferenciar os tipos de contabilidade
- Classificar os tipos de usuários de informações contábeis
10
VANTAGENS E DESVANTAGENS DA ADOÇÃO DO ORÇAMENTO NA EMPRESA - Apontar as responsabilidades empresariais por meio do planejamento orçamentário
- Definir os critérios e as responsabilidades para a estimativa de gastos empresariais
- Identificar a importância do orçamento empresarial para o controle financeiro
10
ATOS E FATOS ADMINISTRATIVOS E REPRESENTAÇÃO GRÁFICA DOS ESTADOS PATRIMONIAIS - Diferenciar atos e fatos administrativos
- Reconhecer os fatos administrativos permutativos, modificativos e mistos
- Representar graficamente os estados patrimoniais
10
ANÁLISE DE DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS - Elaborar uma projeção financeira
- Identificar os tipos de orçamento que compõem as demonstrações financeiras (DRE)
- Analisar as demonstrações financeiras e compará-las com orçamentos
10
PERICIA CONTÁBIL
PERÍCIA CONTÁBIL - Classificar os fundamentos lógicos e deontológicos da perícia contábil
- Definir os fundamentos doutrinários relacionados com a perícia contábil
- Identificar os fundamentos periciais
10
CONCEITOS DE PERÍCIA CONTÁBIL - Identificar os conceitos e as necessidades da perícia contábil
- Relembrar a evolução histórica da perícia contábil
Demonstrar a prática da perícia contábil
10
PERÍCIA: OBJETIVOS E TIPOS - Definir a finalidade da perícia contábil
- Analisar os tipos de perícia contábil
- Reconhecer as diferenças entre perícia e auditoria
10
PERICIA, AUDITORIA E PERFIL DO PERITO
PERÍCIA E AUDITORIA - Diferenciar auditoria de perícia
- Utilizar e aplicar os conceitos utilizados pela perícia
- Identificar a necessidade de realizar auditorias internas e externas
10
PERFIL PROFISSIONAL DO PERITO: ÉTICA E RESPONSABILIDADES - Identificar as características do perito contábil
- Reconhecer as responsabilidades do perito contábil
- Analisar qual legislação deve ser obedecida pelo perito contábil
10
PERFIL PROFISSIONAL DO PERITO: RECUSA E SUBSTITUIÇÃO - Identificar as circunstâncias em que o perito deve ser substituído
- Reconhecer as situações de recusa no atendimento a diligências solicitadas
- Demonstrar o que preveem a NBC PP 01 e a NBC TP 01 quanto à responsabilidade e à atuação do perito
10
PERFIL DO PERITO, NBCs, CÓDIGO DE ÉTICA E LEGISLAÇÃO APLICAVEL
PERFIL PROFISSIONAL DO PERITO: PESSOALIDADE DA FUNÇÃO – Identificar os critérios da indicação do assistente técnico
– Descrever a função do perito contábil em arbitragem
– Definir os direitos e deveres funcionais do perito
10
NORMAS BRASILEIRAS SOBRE PERÍCIAS CONTÁBEIS - Identificar as Normas Brasileiras de Contabilidade, os conceitos, as competências e as reponsabilidades de um perito-contador
- Distinguir o tratamento entre o perito-contador e o perito assistente
- Estabelecer os motivos pessoais e éticos de recusa de realização de perícia
10
LEGISLAÇÃO APLICÁVEL: CÓDIGO DE ÉTICA PROFISSIONAL DO CONTADOR, NBC T13 E NBC P2 - Demonstrar como o perito contábil estabelece seus honorários, conforme a NBC-P2
- Reconhecer o processo da perícia contábil, conforme a NBC T13
- Identificar os deveres e as proibições apresentadas no Código de Ética Profissional do Contador
10
LEGISLAÇÃO APLICÁVEL: CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL - Identificar as necessidades que envolvem a admissão da perícia
- Determinar as possibilidades de escolha do perito
- Indicar os elementos que compõem o procedimento pericial
10
QUESITOS, HONORÁRIOS, PRAZOS E DOCUMENTAÇÃO
FORMULAÇÃO DE QUESITOS - Reconhecer o que é um quesito de acordo com o Código de Processo Civil - CPC
- Formular um quesito utilizando as cláusulas do Código de Processo Civil - CPC
- Resolver um quesito formulado, conforme prática da perícia
10
HONORÁRIOS PERICIAIS - Elaborar um orçamento de perícia
- Reconhecer os aspectos e as responsabilidades envolvidos nos serviços de perícia
- Auxiliar nos procedimentos para recebimento dos honorários depois de prestados os serviços contratados
10
HONORÁRIOS PERICIAIS: DEPÓSITOS PRÉVIO, INTEGRAL E COMPLEMENTAR - Diferenciar os tipos de honorários periciais
- Reconhecer os critérios para elaboração de uma proposta de honorários periciais
- Identificar os responsáveis pelo pagamento dos honorários periciais
10
PRAZOS E DOCUMENTAÇÕES PARA SUPORTE DAS PERÍCIAS - Reconhecer as exigências contidas no CPC no tocante aos prazos e documentos
- Identificar os prazos contidos nas exigências de acordo com a Norma Brasileira de Contabilidade
- Criar os documentos necessários ao atendimento das exigências de suporte às perícias
10
LAUDOS, SUSPEIÇÃO E DILIGENCIA NA PERÍCIA
LAUDO PERICIAL: NOÇÕES GERAIS - Explicar o conceito do laudo pericial contábil
- Identificar os procedimentos necessários à fundamentação do laudo pericial
- Demonstrar a estrutura do laudo pericial
10
LAUDOS PERICIAIS - Definir a sequência de elaboração de um laudo pericial
- Estabelecer a sequência de encaminhamento de um laudo pericial
- Distinguir as diferenças existentes entre os laudos de perícia trabalhista e contábil
10
RECUSA, SUSPEIÇÃO E SUBSTITUIÇÃO - Elaborar um documento de recusa de execução de perícia nos padrões estabelecidos pelo CPC
- Apresentar as causas e motivos de suspeição do perito definidos pelo CPC e pelo Conselho Federal de Contabilidade (CFC)
- Demonstrar a necessidade de substituição do perito de acordo com o CPC
10
TERMOS DE DILIGÊNCIA - Elaborar um termo de diligência conforme modelo
- Demonstrar o embasamento legal da diligência
- Identificar a finalidade de realizar uma diligência
10
MEDIAÇÃO, CONCILIAÇÃO, ARBITRAGEM E CÂMARAS
MEDIAÇÃO, CONCILIAÇÃO E ARBITRAGEM: CONCEITOS - Definir o conceito de mediação e de conciliação.
- Descrever o conceito de arbitragem.
- Identificar as vantagens do uso da mediação e da arbitragem.
10
MEDIAÇÃO E ARBITRAGEM: FUNDAMENTAÇÃO LEGAL – Definir a perícia arbitral prevista na legislação aplicável
– Identificar a aplicação da convenção de arbitragem
– Reconhecer a diferença entre a mediação e a arbitragem conforme a legislação
10
MEDIAÇÃO E ARBITRAGEM: PROCEDIMENTOS - Explicar o processo de mediação
- Reconhecer o processo de arbitragem
- Demonstrar o método de convenção de arbitragem e seus reflexos
10
CÂMARAS - Reconhecer as câmaras arbitrais atuantes no Brasil
- Identificar o perfil de árbitros, conciliadores e mediadores em câmaras privadas
- Demonstrar o que prevê a legislação sobre as câmaras privadas de conciliação e mediação
10
CICLO DA PERICIA, CONTRATO E AVALIAÇÃO
CICLO DE PERÍCIA CONTÁBIL - Realizar as atividades inerentes às fases preliminar, operacional e final da perícia.
- Listar as tarefas que devem ser realizadas para os trabalhos periciais.
- Detalhar as tarefas que serão cumpridas durante a perícia.
10
REVISIONAIS DE CONTRATO - Reconhecer os direitos para revisão de contratos
- Identificar as causas mais comuns das solicitações de revisões de contratos
- Elaborar um pedido de revisão de contrato
10
AVALIAÇÃO - Reconhecer os diversos modelos de avaliação adotados pela Justiça e pelas empresas
- Identificar uma avaliação, sua subjetividade e características
- Realizar os cálculos de avaliação de uma empresa
10
PODER JUDICIÁRIO E A PROVA PERICIAL
ESTRUTURA DO PODER JUDICIÁRIO NO BRASIL - Conhecer a estrutura do Poder Judiciário brasileiro
- Identificar as diferenças entre as organizações judiciárias nacional e estadual
- Diferenciar competências existentes em cada órgão do Poder Judiciário brasileiro
10
PROVAS ADMITIDAS NO DIREITO BRASILEIRO - Analisar os elementos de utilização de uma prova, sabendo classificá-la
 - Avaliar quais os pressupostos necessários para os meios de prova, acerca do ônus da apresentação
 - Diferenciar as fases que compõem o procedimento probatório, bem como seus princípios
10
PROVA PERICIAL - Definir o conceito da prova pericial
- Identificar a finalidade da prova pericial
- Reconhecer métodos de evidenciar a prova pericial
10
PERICIA TRABALHISTA E TRIBUTÁRIA
PERÍCIAS TRABALHISTAS - Identificar os trâmites de um processo trabalhista
- Formular uma solicitação de perícia trabalhista
- Realizar os cálculos necessários a comprovar fatos em uma perícia trabalhista
10
A PERÍCIA CONTÁBIL NA ÁREA TRABALHISTA - Explicar as características da perícia contábil na área trabalhista
- Identificar o campo de atuação do perito contábil no processo trabalhista
- Reconhecer a importância do laudo pericial na esfera trabalhista
10
A PERÍCIA CONTÁBIL NA ÁREA TRIBUTÁRIA - Identificar as características de uma perícia contábil na esfera tributária
- Verificar a atuação do perito contábil nos processos de fiscalização tributária
- Reconhecer a contribuição do laudo pericial contábil na área tributária
10
PERÍCIA CAUSAS JUDICIAIS, PATRIMONIAIS, SOCIETÁRIAS E FALÊNCIAS
A PERÍCIA CONTÁBIL NAS VÁRIAS CAUSAS JUDICIAIS - Identificar as irregularidades administrativas e suas consequências
- Diferenciar negligências, erros e fraudes no contexto das irregularidades administrativas
- Classificar as irregularidades contábeis e suas consequências
10
A PERÍCIA CONTÁBIL EM AVALIAÇÃO DO PATRIMÔNIO - Reconhecer a perícia contábil diante da desapropriação de bens
- Identificar a perícia na avaliação do patrimônio, considerando a exclusão de sócio
- Analisar a perícia contábil perante o impedimento de consumação de alienação
10
A PERÍCIA CONTÁBIL EM DISSOLUÇÃO SOCIETÁRIA - Descrever os aspectos envolvidos com a dissolução societária
- Listar as características das dissoluções em sociedades limitada
- Reconhecer os elementos da dissolução nas sociedades anônimas
10
A PERÍCIA CONTÁBIL NA NOVA LEI DE FALÊNCIA E RECUPERAÇÃO JUDICIAL - Diferenciar concordata de recuperação judicial
- Identificar as fases procedimentais da recuperação judicial
- Definir os órgãos legais para a recuperação judicial
10
PERÍCIA NA APURAÇÃO DE HAVERES E FINANCEIRO DE HABITAÇÃO
A PERÍCIA CONTÁBIL EM APURAÇÃO DE HAVERES - Descrever a perícia contábil em apuração de haveres comerciais
- Identificar os conceitos de perícia em ações de alimentos, inventários e reclamatórias trabalhistas
- Relacionar a perícia nas apurações de haveres relativas ao patrimônio e aos lucros cessantes
10
A PERÍCIA CONTÁBIL EM PROCESSOS DO SISTEMA FINANCEIRO DE HABITAÇÃO - Reconhecer a perícia diante de revisão de contratos
- Definir sobre a perícia na ação revisional de aluguel
- Identificar a legislação pertinente ao sistema financeiro de habitação
10
TÓPICOS CONTEMPORÂNEOS DE PERÍCIA CONTÁBIL - Definir os trabalhos inerentes à perícia contábil que constituem prerrogativas dos contadores
- Descrever o processo eletrônico e as mudanças práticas para o perito contábil
- Identificar os desafios da perícia contábil no atual mercado de trabalho
10
ANÁLISE DE INVESTIMENTOS 
ANÁLISE DE INVESTIMENTOS I - Explicar os principais conceitos da análise de investimentos
- Identificar os princípios e limites da análise de investimentos
- Distinguir os conceitos básicos da análise de investimentos
10
ANÁLISE DE INVESTIMENTOS II - Reconhecer os dois enfoques básicos para a decisão de orçamento de capital
- Distinguir as principais técnicas de análise de investimentos
- Avaliar a aplicação das principais técnicas de análise de investimentos nas empresas
10
ANÁLISE DE INVESTIMENTOS III - Reconhecer e aplicar o payback corrigido na análise de investimentos
- Identificar e aplicar o índice de lucratividade na análise de investimentos
- Reconhecer e aplicar valor anual equivalente na análise de investimentos
10
AUDITORIA DOS INVESTIMENTOS - Analisar a avaliação dos investimentos pelo método de equivalência patrimonial
- Distinguir as espécies de aplicações existentes e suas mutações
- Indicar as normas e os procedimentos contábeis adotados para os investimentos
10
TOTAL DE HORAS AULA 500


MÓDULO OPCIONAL
DISCIPLINAS UNIDADES DE APRENDIZAGEM OBJETIVOS H/A
DIDÁTICA E METODOS CIENTIFICOS
DIDÁTICA: UMA PRÁTICA ORGANIZADA

- Conceituar a didática
- Relacionar a didática com as estratégias de ensino
- Estabelecer relação entre a didática e o processo de socialização

10

METODOLOGIA: DIFERENTES OPÇÕES DIDÁTICAS

Definir o que é a metodologia no trabalho docente.
Apontar diferentes opções metodológicas que podem ser adotadas no processo de ensino-aprendizagem.
Relacionar a metodologia com o uso de diferentes recursos materiais.

10

PROCESSOS DE APRENDIZAGEM

- Descrever como os alunos processam o aprendizado
- Discutir as etapas dos processos de aprendizagem
- Explicar o ciclo dinâmico da aprendizagem

10

SELEÇÃO E DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA PARA MATRÍCULA

01 fotos 3x4; Cópia do Diploma de Curso Superior, Cópia do CPF, Cópia do RG e Cópia do Comprovante de Residência. (Todos as Copias desses documentos deverão obrigatoriamente serem digitalizadas, assinadas pelo candidatos conforme assinatura do RG e enviadas para a FIC pelo correio eletrônico, pelo sistema ou pelo portal www.ficunifal.edu.br).

DADOS DA INTITUIÇÃO DE ENSINO

MANTENEDORA:
Nome: União de Faculdades de Alagoas Ltda. - UNIFAL
Dirigentes: Sergio TR Costa e Rosário F. Costa.
Endereço: Rua Barão de Jaraguá, 398, Jaraguá, Maceió/AL. CEP: 57.022-140
Fone e Fax: (82) 3326 8069 - E-mail: unifal@ficunifal.edu.br

MANTIDA:
Nome: Faculdade Figueiredo Costa - FIC
Dirigentes: Sergio TR. Costa e Rosário F. Costa
Endereço: Rua Barão de Jaraguá, 398, Jaraguá, Maceió/AL. CEP: 57.022-140
Fone e Fax: (82) 3326-8069 - E-mail: fic@ficunifal.edu.br

EXPEDIÇÃO DO CERTIFICADO

O curso de pós-graduação lato sensu em Perícia Contábil é certificado pela FACULDADE FIGUEIREDO COSTA – FIC, mantida pela UNIFAL.

A FIC é CREDENCIADA PARA OFERTA DE CURSOS SUPERIORES PRESENCIAIS PELA PORTARIA MEC 289/16 (RECREDENCIADA) e CREDENCIADA PARA CURSOS SUPERIORES A DISTÂNCIA PELA PORTARIA MEC 90/18 (CREDENCIADA EAD). Os certificados expedidos pela FIC tem garantia de validade em todo território brasileiro.

INVESTIMENTO

O investimento varia conforme o prazo que o aluno se predispõe a concluir o curso, ou seja o aluno escolhe um plano e paga a taxa de matricula e a quantidade de meses em que pretende concluir o curso, conforme tabela abaixo:

PLANOS TEMPO DE CONCLUSÃO
EM MESES
TAXA DE MATRÍCULA
EM R$
PARCELAS MENSAIS
EM R$
TOTAL DO INVESTIMENTO
EM R$
PLANO 1 6 - A VISTA 2.250,00
PLANO 2 6 1 x 336,00 6 x 336,00 2.352,00
PLANO 3 8 1 x 275,33 8 x 275,33 2.478,00
PLANO 4 10 1 x 240,54 10 x 240,54 2.646,00
PLANO 5 12 1 x 219,69 12 x 219,69 2.856,00
PLANO 6 14 1 x 206,66 14 x 206.66 3.100,00

OBS: Caso o aluno conclua o curso em prazo superior ao escolhido no contrato, para ter direito ao certificado terá que pagar a diferença do investimento referente ao plano em que concluiu.

PRAZO DE CONCLUSÃO DO CURSO

Mínimo de 6 (seis) meses e máximo de 14 (quatorze) meses.

DIAS E HORÁRIOS DAS AULAS

Educação a distância – EAD

COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA E TUTORES

E-mail: fic@unifal.edu.br

A Coordenação de Programas de Ensino a Distância da FIC é a responsável pela Elaboração do Projeto Pedagógico do Curso e sua permanente atualização, devendo promover as reuniões periódicas do colegiado objetivando desenvolver e implantar o presente projeto e as atividades do mesmo. É também responsável pelo gerenciamento do curso e da integração docente e discente, com objetivo de garantir o pleno sucesso na execução deste projeto pedagógico.

OBS:: “Os professores são de exclusiva responsabilidade da Coordenação Acadêmica e poderão, a qualquer tempo, serem substituídos, a critério exclusivo da mesma, por razões administrativo-pedagógicas, por outros de equivalente titulação e/ou capacidade profissional”

METODOLOGIA

A concepção metodológica do Curso baseia-se nos ideais de autonomia e protagonismo no Ensino a Distância. O curso prevê a realização de 14 módulos com duração de quatro semanas cada através do Ambiente Virtual de Aprendizagem da FIC. São 8 (oito) módulos disciplinares curricular, com 4 (quatro) UAs e 6 (seis) MDC com 3 (três) Unidades de Aprendizagem de 10h, cada.

Seguindo as diretrizes do Ministério da Educação, as eventuais provas, serão realizadas presencialmente nos polos de apoio presencial do Curso.

Para conhecer os polos de apoio presencial da FIC visite a página ficunifal.edu.br.

Farão jus aos certificados apenas os alunos que concluírem com sucesso todas as disciplinas modulares e obtiverem nota igual ou superior a 5,0 pontos.

TECNOLOGIA

A ferramenta fundamental, embora não a única, para o desenvolvimento dos processos educativos será o Ambiente Virtual de Aprendizagem da FIC, onde serão realizadas periodicamente as aulas com veiculação pela internet; ambientes virtuais de discussão; biblioteca virtual e informações sobre as disciplinas e avaliações.

A organização deste espaço virtual será uma parceria do Curso com a Coordenação de Programas de Ensino a Distância da FIC e com empresas especialista terceirizadas, para elaboração e distribuição dos materiais audiovisuais.

Outra importante ferramenta indispensável que é amplamente utilizada é o site da Coordenação de Programas de Ensino a Distância da FIC, onde são publicados as vídeos aulas e os textos no formato eletrônico de livros. Os livros didáticos podem ser acessados e impressos, nas bibliotecas virtuais, fazendo com que os alunos do Curso tenham a oportunidade de acessar os mais recentes resultados de autores nacionais e estrangeiros.

INFRAESTRUTURA FÍSICA

O curso é uma iniciativa da Coordenação de Programas de Ensino a Distância da FIC, que já consta com estrutura física no polo do campus sede, onde funcionam a secretaria, a coordenação do curso, coordenação de tutoria e o colegiado do curso.

Estes espaços possuem os laboratórios de informática, sala de para web conferências, secretaria onde atuarão os professores do curso e demais colaboradores.

Além disso, os Polos de Apoio Presencial devem contar com acervo bibliográfico na área de conhecimento do curso, que poderá ser utilizado tanto para consulta local, como também empréstimos, de acordo com as normas de cada polo. Ainda possuem laboratórios de informática com computadores e equipados para as avaliações on line e acesso às bibliografias e periódicos eletrônicos, também deverá contar com recursos tecnológicos para realização de webs conferências.

SISTEMA DE AVALIAÇÃO

A avaliação deverá considerar: 30% do valor da média mensal será conquistado nos trabalhos virtuais como: questionários das UAs realizados; a participação em Fóruns de Discussão online; a participação em web aulas; a participação nos Chats; a auto avaliação de cada aluno, quando exigida pela Coordenação e os 70% da restante da média mensal, será conquistado nas provas presenciais, nas participações de cada módulo curricular e no TCC e nos encontros presenciais, quando solicitado pela Coordenação.

Deste modo, no tocante aos desempenhos, considera-se APROVADO o aluno que apresenta desempenho considerado satisfatório em todos os quesitos acima mencionados, e aprovados pela Coordenação de Programas de Ensino a Distância da FIC, considera-se media mínima: 5 (cinco); EM RECUPERAÇÃO o aluno que apresenta desempenho considerado insuficiente em até 4 (quatro) disciplinas e com requerimento de justificativa do mau desempenho, analisada e aprovada pelo colegiado do curso, poderá MATRICULAR-SE NAS DISCIPLINAS reprovadas e completar o curso e REPROVADO o aluno que não foi aprovado durante o curso em 5 (cinco) ou mais de 5 (cinco) disciplinas, perde as condições de realizar as recuperações e está totalmente reprovado e para concluir o curso deverá realizar nova MATRICULA NO CURSO e pagar as disciplinas reprovadas.

CONTROLE DE FREQUÊNCIA

O aluno deverá ter 75% de frequência obrigatória nas UAs de cada disciplina do curso.

Considerando a modalidade à distância, a frequência do aluno será verificada a partir dos acessos realizados nas web aulas nas UAs.

Para cada disciplina (módulo curricular mensal) haverão 04 UAs, onde o acesso e participação nos questionários são obrigatórias. Neste caso, o aluno poderá ausentar-se de apenas uma UA. O aluno deve ser ciente de que não frequentando uma UA, poderá enfraquecer a sua média final.

Da mesma forma, haverá um encontros presenciais, quando serão debatidos os temas abordados nos materiais didáticos; ministradas palestras e/ou aulas práticas; efetuada a avaliação de aprendizagem; e a defesa do trabalho de conclusão, quando cada uma dessas atividades estiverem prevista em cronograma.

O comparecimento aos encontros presenciais quando exigido pela coordenação do curso é obrigatório.

Faltando a um encontro presencial, a critério da coordenação do Curso, o aluno poderá participar de um próximo encontro, respeitando o prazo máximo de conclusão do Curso. Não será permitido ao participante faltar a mais de dois encontros presenciais.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA

ALBERTO, Valter Luiz Palombo. Perícia Contábil. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2002.
ALMEIDA, Josimar Ribeiro de Almeida. Perícia Ambiental. Rio de Janeiro: Thex Ed., 2000.
ASSAF NETO, Alexandre. Matemática Financeira e suas aplicações. 10ª Ed. São Paulo: Atlas, 2008.
ATTIE, William. Auditoria. Conceitos e Aplicações. São Paulo: Atlas, 2009.
BRUNI, Adriano Leal. Administração de custos, preços e lucros. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2008.
CAETANO, Luiz Antunes. Arbitragem e Mediação: rudimentos. São Paulo: Atlas, 2002.
CAMPANHOLE, Adriano, Hildo Lobo. CLT Consolidação das Leis do Trabalho e Legislação Complementar. 104. ed.: Atlas, 2002.
CASAROTTO FILHO, Nelson; KOPITTKE, Bruno Hartmut. Análise de Investimentos. 10ª Ed. São Paulo: Atlas, 2008.
CHAVES, Sandramara Martins. Avaliação da Aprendizagem no Ensino Superior – Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino: Goiânia, 2002.
CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE - Normas Brasileira de Contabilidade, Auditoria e Perícia. Brasília: CFC, 2008.
CONTRERAS, José. A autonomia de professores. São Paulo: Cortez, 2002.
CUNHA, Sandra Baptista da, Antônio Teixeira Guerra. Avaliação e Perícia Ambiental. 4.ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2002.
DANTAS, Rubens Alves. Engenharia de Avaliações - Uma Introdução à Metodologia Científica.1. ed. São Paulo : Pini, 1998.
DORNELAS. Martinho Maurício Gomes de. Perícia Contábil. São Paulo: Atlas, 2000.
FIKER, José. Avaliação de Imóveis Urbanos. 4 ed. São Paulo: Pini, 1993.
FIKER, José. Manual de Avaliações e Perícias em Imóveis Urbanos. 1 ed. São Paulo: Pini, 2001.
FRANCO, Hilário e MARRA, Ernesto. Auditoria Contábil. São Paulo: Atlas, 1998.
FREZATTI, Fábio. Gestão de valor na empresa. 1ª Ed. São Paulo: Atlas, 2003.
GARCEZ, José Maria Rossani. Negociação Adrs. Mediação. Conciliação e Arbitragem. 2. ed. Rio de Janeiro: Editora Lúmen Juris, 2003.
KASKANTZIS, G., N., Apostila do Curso de Perícia Judicial Ambiental, Manual de Perícias, São Paulo, SP, abril de 2004.
MAGALHÃES, Antônio de Deus Farias. Perícia Contábil. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2001.
MAGALHÃES. Antônio de Deus F, et. All. Perícia Contábil: uma abordagem teórica. São Paulo: Atlas, 1998.
MARTINS, Eliseu; FIPECAFI. Avaliação de Empresas: da mensuração contábil a econômica. 1ª Ed. São Paulo: Atlas, 2001.
MARTINS, P. L. O. Didática teórica e prática: para além do confronto. São Paulo, Loyolo, 1989. 180p.
MENDONÇA, Marcelo Corrêa. Fundamentos de Avaliações Patrimoniais. 1. ed. São Paulo: Pini, 1998.
MORAIS, José Luis Bolzan de. Mediação e Arbitragem: alternativas e jurisdição. Porto Alegre: Livraria do Advogado.
MOURA, Ril. Perícia contábil – judicial extrajudicial – teoria e prática. Rio de Janeiro: Freitas Bastos, 2002.
NEVES, Antônio Gomes das. Curso Básico de Perícia Contábil. 3 ed. São Paulo: LTr, 2000.
OLIVEIRA, Ivo Magalhães. Teoria e prática das perícias judiciais. Rio de Janeiro: Grafos, 1987;
ORNELAS, Martinho Maurício Gomes de. Perícia Contábil. São Paulo: Atlas, 2000.
PEREIRA, Fernandes José. Manual Prático: como elaborar uma perícia de insalubridade e de periculosidade. São Paulo: LTr, 2000.
PEREZ JÚNIOR, José Hernandez e OLIVEIRA, Luís Martins. Auditoria das Demonstrações Contábeis. Testes, casos práticos e exercícios. São Paulo: Atlas, 2004.
PIMENTA, Selma Garrido e ANASTASIOU, Léa das Graças Camargo. Docência no Ensino Superior. São Paulo: Cortez, 2002.
PONT, Juarez Varallo. Política Salarial no Processo Trabalhista. 2. ed.: LTR, 1994.
PONT, Juarez Varallo. Teoria e Prática de Cálculos no Processo Trabalhista. 11. ed.: LTR, 1998.
PRADO, Luiz Regis. Falso testemunho e falsa perícia. São Paulo: Saraiva, 1984.
PUCCINI, Aberlado de Lima. Matemática Financiera Objetiva e Aplicada. 7. ed.: Saraiva, 2004.
ROJO ALONSO, José. Normas e procedimentos de perícia judicial. São Paulo: Atlas, 1975.
SÁ, Antônio Lopes de. Perícia Contábil. São Paulo: Atlas, 2000.
SANTOS, Sílvio dos. Perícia econômica na justiça do trabalho. São Paulo: Editora LTDA., 1997.
SERSON, José. Curso de Rotinas Trabalhistas. 37. ed.: Editora Revista dos Tribunais, 1997.
SOLER, Andrés Nobell. Manual de Avaliação Imobiliária. 1a. ed. São Paulo: Pini, 2001.

Biblioteca digital da FIC: E-BookFIC, no portal www.ficunifal.edu.br
Biblioteca digital: PEARSON BIBLIOTECA VIRTUAL, no portal www.ficunifal.edu.br
Biblioteca pública: MEC: www.periodicos.capes.gov.br

TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO - TCC

A partir de uma pesquisa científica, o estudante deverá elaborar um artigo, individualmente, sobre um Modulo Disciplinar Curricular do curso.

Orientação e acompanhamento do estudante:

A orientação e o acompanhamento e a aprovação do TCC é feita pela Coordenação de Programas de Ensino a Distância da FIC. A orientação e o acompanhamento do estudante serão efetuados por meio do EVA da FIC, em sala virtual, especificamente estruturada para tal finalidade. O trabalho de orientação terá como suporte uma sistematização previamente elaborada e disponibilizada na sala virtual, onde orientador e estudante terão possibilidade de acompanhamento, orientação e contatos relativos ao processo de elaboração do TCC.

A defesa individual do TCC é o momento em que o estudante será inquirido pela Coordenação sobre o conteúdo do seu trabalho. É uma atividade obrigatória que ocorre com data e hora marcadas previamente.

É considerado aprovado no TCC o aluno com média final igual ou superior a 5,0 (cinco).